Tradução de Sandra Andrade.

 

192 páginas

 

«Porquê São Paulo? Porquê requerer este “apóstolo”, muito mais suspeito porque, com toda a evidência, se autoproclamou como tal, e porque o seu nome está normalmente associado às dimensões mais institucionais e menos abertas do cristianismo: a Igreja, a disciplina moral, o conservadorismo social, a suspeita contra os Judeus? […]

 

«Que uso pretendemos fazer do dispositivo da fé cristã, do qual parece impossível dissociar a figura e os textos de Paulo? Porquê invocar e analisar esta fábula? […]

 

«O essencial para nós é que esta conexão paradoxal entre um sujeito sem identidade e uma lei sem suporte funda na história a possibilidade de uma predicação universal. O gesto inaudito de Paulo é subtrair a verdade ao controlo comunitário, quer se trate de um povo, uma cidade, um império, um território, ou uma classe social. […]

 

«Repensar esse gesto e a sua força constituinte, desdobrando as chicanas, é seguramente uma necessidade contemporânea. […] Quais são as condições de uma singularidade universal

Alain Badiou, São Paulo

18,00 € Preço normal
16,20 €Preço promocional
    VS EDITOR

     Contacte-nos

    • Preto Ícone Facebook
    0